Comida asiática em San Francisco. Desculpe aí se este post deixar você com fome… :-)

Neste carnaval, lá fomos nós para a Califórnia de novo. O roteiro foi diferente do ano passado e, consequentemente, as comidas também. 

Viajar com a Júlia é ótimo. É uma grande companheira em todos os momentos, até no avião, considerando um percurso que levou de São Paulo a San Francisco quase 18 horas (desde a saída de casa até a chegada no apartamento que alugamos via airbnb). Mesmo a comida da American Airlines não sendo grande coisa, ela não passou fome: comeu aquela gororoba sem reclamar.  

Chegamos famintas e, em uma semana de viagem – entre SF e Los Angeles -, deu para conhecer restaurantes orientais incríveis que iam surgindo pelo caminho, com ou sem referências.

A primeira refeição em San Francisco foi um almoço no Mifune Bistro, um japonês pertinho da casa de uns amigos. Já era meio tarde e não havia muita opção. Mesmo assim, foi legal. Para começar a viagem nada como um soft shell crab.

Captura de Tela 2014-03-25 às 22.38.37

Em San Francisco, o melhor de todos foi o Hong Kong Lounge II. Sem dúvida, queremos voltar lá muitas e muitas vezes, porque mesmo comendo vários pratos, ficamos com vontade de provar todos os outros. Não conheço nenhum menu parecido em São Paulo. Os pratos são sofisticados no sentido do preparo, sabores e aromas. Desde os bolinhos de massa folheada até o bolo de pão de ló no vapor. 

Captura de Tela 2014-03-25 às 22.34.50

Massinha levemente crocante com molho agridoce de porco e cogumelo!

Captura de Tela 2014-03-25 às 22.35.40

Mais de dez pratos para 3 adultos e a Júlia, que no final disse q preferiu os aspargos. Simples, ela não curte massas nem frituras. Bem, ela poderia ser filha da Alice Waters… já os pais adoraram TUDO!!

Captura de Tela 2014-03-25 às 22.36.30

Não gostou, mas ao menos provou…

Captura de Tela 2014-03-25 às 22.37.18

O menu é assim…

DSC04581

Júlia e sua filha "Ivy" no Hong Kong Lounge II. Crianças são bem-vindas!

Ficamos apenas dois dias na cidade e ainda tivemos a oportunidade de provar a comida caseira preparada pela Manti, uma vietnamita e amiga nossa que mora no Vale do Silício. Antes de sairmos da cidade, paramos aleatoriamente em um tailândes simples e gostoso, mas nada assim especial para lembrar do nome ou voltar. A viagem estava apenas começando.

Anúncios